Vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson’s tem testes suspensos

ANÚNCIO

Nesta segunda-feira (12), a companhia Johnson & Johnson’s (J&J) afirmou que o estudo de sua vacina contra Covid-19 foi pausado. Segundo a empresa, um participante da pesquisa desenvolveu uma doença.

Um documento enviado aos pesquisadores espalhados pelo mundo decretou que fosse executada uma pausa regulamentar. As inscrições de voluntários para os testes clínicos também foram suspensas.

ANÚNCIO

Um conselho de monitoramento de segurança independente passou a cuidar do caso para que os estudos possam retornar em breve.

Vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson's tem testes suspensos
Fonte: (Reprodução/Internet)

Grupo J&J afirmou que efeitos graves são comuns

Em nota oficial, a Johnson & Johnson’s afirmou que eventos adversos, como doenças, são comuns em estudos clínicos, e principalmente nos grandes, como o que a empresa está realizando.

A doença que o paciente desenvolveu deve ser analisada pelo Conselho de Monitoramento de Segurança de Dados ENSEMBLE (DSMB). Ainda, os médicos da companhia devem atuar na avaliação da enfermidade.

ANÚNCIO

Por fim, o comunicado diz que a privacidade do paciente será respeitada, e que por a doença ser desconhecida, é importante a apuração de todos os fatos para que informações adicionais sejam lançadas.

Imunização está sendo estudada no Brasil em fase 3

A vacina de nome oficial Ad26.COV2.S, é desenvolvida pela Janssen Pharmaceuticals, farmacêutica do grupo J&J. A imunização foi a quarta a receber autorização de testes clínicos no Brasil, no mês de agosto.

Em setembro, a empresa anunciou que os testes de fase 3 seriam iniciados em todo o mundo, com 60 mil voluntários. A Anvisa contabiliza 7 mil pacientes participantes no Brasil.

Resultados preliminares divulgados no final de setembro afirmaram que a vacina era segura, e que apenas uma única aplicação já induzia resposta imune. Os dados tratam das fases 1 e 2, e ainda não figuram uma publicação oficial em revista científica, pois ainda não foram revisados por outro grupo de cientistas.

Vacina de Oxford já teve testes suspensos

Outros testes para vacinas contra a Covid-19 já foram suspensos. A imunização desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, teve o estudo suspenso após um dos participantes apresentar efeitos colaterais adversos.

Após seis dias da pesquisa estagnada, os testes foram retomados. Uma nota da AstraZeneca verificou que a suspensão foi para que comitês analisassem a segurança da medicação.