Prêmio Nobel de Medicina 2020 vai para os três descobridores da hepatite C

ANÚNCIO

Nesta segunda-feira (5), a Academia Sueca anunciou que Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice são os ganhadores do Prêmio Nobel 2020 de Medicina.

Os três médicos virologistas foram premiados pela descobertas do vírus da hepatite C, doença que causa uma inflamação no fígado, podendo se tornar crônica, causar câncer e até a morte.

ANÚNCIO

A doença que pode ser transmitida por fluidos corporais e pelo sangue, é considerada um problema mundial da saúde. O prêmio será dividido em partes iguais, no valor total de 10 milhões coroas suecas, em torno de R$ 6,3 milhões.

Prêmio Nobel de Medicina 2020 vai para os três descobridores da hepatite C
Fonte: (Reprodução/Internet)

Contribuição dos três pesquisadores

Harvey J. Alter, americano de 85 anos, dedicou-se aos estudos do descobrimento da hepatite C, ao notar que através de uma transfusão sanguínea, um vírus existente no sangue era causa comum de hepatite crônica. 

O britânico Michael Houghton, 71, utilizou um método para isolar o genoma do vírus da doença. Atualmente, o virologista é diretor do Instituto de Virologia Aplicada da Universidade de Alberta, no Canadá.

ANÚNCIO

Charles M. Rice, americano de 68 anos, concluiu os estudos sobre o vírus ao mostrar que o vírus da hepatite C podia, sozinho, causar a doença. Hoje, o especialista é professor de virologia na Universidade Rockefeller, nos Estados Unidos.

A premiação foi dada depois de 30 anos da descoberta

Thomas Perlmann, secretário do comitê do Prêmio Nobel, conseguiu falar com Harvey e Charles, e relatou que os dois ficaram muito animados.

Após receber perguntas sobre por que o prêmio só foi dado após mais de 30 anos da descoberta, Perlmann disse que leva tempo para que as descobertas mundiais demonstrem a sua importância.

“Depois de 1989, quando o vírus foi clonado, tornou-se aparente bem rápido que era útil para a serologia, mas houve desenvolvimentos adicionais que levaram a medicamento antivirais que se provaram imensamente importantes, e isso é muito mais recente”, conferiu Perlmann.

Hepatite C é o único tipo sem vacina

Existem cinco tipos de hepatites no mundo, sendo elas a A, B, C, D, e E. As vacinas de imunização são contra as hepatites A e B, cobertas no Brasil pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A hepatite E, tem a vacina de autoria da China.

O tipo D acaba sendo o mais raro, visto que só pode infectar uma pessoa já contaminada com hepatite B. Não existe vacina para a hepatite C, doença descoberta pelos ganhadores do Prêmio Nobel. 

Segundo a OMS, cerca de 30% das pessoas infectadas com a hepatite C eliminam o vírus em até 6 meses. Entretanto, os outros casos adquirem a doença na forma crônica, que pode ser tratada com chance de cura de até 95%. Em 2015, 71 milhões de pessoas estavam vivendo com hepatite C crônica. No mesmo ano, a OMS afirmou que houveram 400 mil mortes.

Prêmio Nobel de Medicina 2020 vai para os três descobridores da hepatite C
Fonte: (Reprodução/Internet)

Prêmio Nobel da Paz será entregue nesta sexta-feira (08)

As categorias do Prêmio Nobel deste ano serão anunciadas no decorrer desta semana, com exceção da láurea em Economia, que será anunciada na próxima segunda-feira (12). Confira o calendário:

  • Medicina: segunda-feira (05);
  • Física: terça-feira (06);
  • Química: quarta-feira (07);
  • Literatura: quinta-feira (08);
  • Paz: sexta-feira (09);
  • Economia: segunda-feira (12).

Prevenção segundo Ministério da Saúde

Entre 1999 a 2018, 359.673 casos de hepatite C foram diagnosticados no Brasil, de acordo como Ministério da Saúde. Com isso, o ministério recomenda algumas medidas para prevenção da doença, estas são o uso de preservativo em relações sexuais e o não compartilhamento de objetos que possam ter tido contato com sangue.

Os infectados com o vírus devem incentivar a testagem de pessoas do convívio, não compartilhar objetos que tem ou podem ter o próprio sangue, cobrir feridas e cortes na pele, limpar sujeiras de sangue e não doar sangue. Pessoas com a doença podem praticar normalmente todas as atividades, como esportes e beijar.