O continente gelado da Antártida é disputado por diversas nações

ANÚNCIO

O continente mais gelado e inóspito do mundo, um verdadeiro deserto frio, a Antártida é oficialmente reivindicado por diversas nações, que juridicamente disputam pela obtenção de territórios no local. Desde as primeiras expedições de Américo Vespúcio pela sua extensão, países estão de olho em sua soberania.

Apesar da incapacidade de abrigar vida humana em condições normais, existem populações fixas de cientistas no local representando os interesses de seus países, isto é, de exploração de seus recursos e ecossistema. São mais de 14 milhões de quilômetros quadrados de área, aos quais são disputadas.

ANÚNCIO

O Tratado da Antártida, assinado em 1959, promete garantias de que as nações devem abrir mão de suas pretensões de posse do continente, por um tempo indeterminado, em favor da manutenção exclusiva de missões científicas internacionais cooperadas.

O continente gelado da Antártida é disputado por diversas nações
Fonte: (Reprodução/Internet)

Sem dono e sem governo, Antártida é alvo de disputas

Diferente de outras nações que receberam as primeiras expedições com povos nativos, a Antártida foi encontrada por volta do século XVI sem qualquer vestígio de habitantes da espécie homo. Apenas na primeira década do século XIX é que começam as primeiras manifestações de ocupação humana.

Assim, o quarto maior continente em extensão do mundo é conhecido mundialmente por sua exploração de base científica, em que se buscam realizar expedições cada vez mais longínquas de polo a polo de seus extremos, a fim de conhecer sua geografia.

ANÚNCIO

Oficialmente cerca de 7 nações reivindicam partes de seu território, sendo elas:

  • Reino Unido – desde 1908;
  • França- desde 1924;
  • Noruega – desde 1929;
  • Austrália – desde 1933;
  • Nova Zelândia – desde 1923;
  • Chile – desde 1940;
  • Argentina – desde 1943.

Atualmente, 29 nações que mantêm em seu território comunidades de exploração científica podem ter em mãos a capacidade de decidir sobre o seu destino, incluindo o Brasil.

Argentina foi a primeira a pleitear posse da Antártida

Não obstante ao Tratado da Antártida, firmado por diversos países com intenções de domínio de territórios do continente em 1959, que prevê a suspensão de reivindicações de posse, mantendo-o neutro politicamente, a disputa permanece em aberto.

A Argentina foi a primeira nação a fazer a instalação de uma base científica no local por volta de 1904, onde reivindicou sua soberania por entender que o continente tratava-se de uma extensão da Terra do Fogo, região mais ao sul do continente americano.

Em seguida veio o Reino Unido em 1908, quase pelos mesmos territórios que os argentinos reivindicam. Mas o país com maior demanda de posse do local é a Austrália, que pleiteia cerca de 42% de sua extensão. Essas reivindicações e outras em aberto não são reconhecidas internacionalmente.

Abundância de recursos naturais

Não sem motivo essas nações estão de olho no continente gelado. A Antártida abriga diversos recursos naturais e riquezas, incluindo a possível presença de extensas áreas de petróleo. Ademais, abriga grande quantidade de espécies de peixes e outros animais marinhos.

O continente gelado da Antártida é disputado por diversas nações
Fonte: (Reprodução/Internet)

Mas, para além dessas riquezas, cogita-se que o fato do continente reunir a maior reserva de água doce congelada do planeta seja a maior fonte de incentivo para não abrir mão do direito de soberania da área, em detrimento de sua preservação ambiental.