Documento mais antigo da Turquia é descoberto por arqueólogos

ANÚNCIO

A Turquia é um país que está repleto de descobertas históricas, entre elas estão moedas antigas, estátuas e até documentos. Recentemente, foi descoberto o documento mais antigo do país. 

Além disso, em uma escavação arqueológica foi descoberto um busto da estátua de um padre de dois mil anos atrás em uma cidade histórica na Turquia. Os pesquisadores pensam que o padre possa ter sido sacerdote em um templo de Zeus.

ANÚNCIO

Para comprovar que a Turquia é um país altamente histórico, também foram encontrados mais de 10 mil artefatos em um sítio arqueológico. A escavação está em ativa há 70 anos, e está sendo realizada na província de Sanliurfa. 

Documento mais antigo da Turquia é descoberto por arqueólogos
Fonte: (Reprodução/Internet)

Documento descoberto é o mais antigo do Mar Negro  

Em relação à documentação antiga que foi encontrada no país, a pesquisa foi feita com mais de 30 arqueólogos e foi realizada na cidade de Filyos, província de Zonguldak, na Turquia. Os especialistas acreditam que seja documento mais antigo da região do Mar Negro.

As informações foram divulgadas pela Agência Anadolu, portal de notícias estatal turco. Foram encontradas peças escritas no alfabeto rúnico. Para os pesquisadores que estão participando do projeto, as descobertas indicam a presença de frígios na região antes dos helenos. Segundo eles, a descoberta muda as perspectivas históricas da região. 

ANÚNCIO

“Anteriormente, encontramos estruturas residenciais que datam do último quarto do século VII a.C., todas ligadas à colonização helênica”, explicou o líder das escavações, Sahin Yildirim.

Além da descoberta da documentação antiga, os mesmos encontraram cabeçalhos dóricos. As descobertas se dão por conta da imersão dos templos dóricos do Mar Negro. Ainda há possibilidade de mais artefatos serem achados.

Dez mil artefatos foram descobertos em sítio

Já no sítio arqueológico de Harran, Patrimônio Mundial da Unesco, também localizado na Turquia, foram descobertos mais de dez mil artefatos em uma pesquisa arqueológica. Para os pesquisadores, a descoberta é rara. 

A informação foi publicada pelo portal de notícias estatal Anadolu. Todos os artefatos que foram achados no local serão limpos com base em suas especificações. Portanto, foi contratado um especialista diferente para a limpeza de cada objeto. 

No momento foram desenterrados objetos de cerâmica, metais, estátuas, vidros, moedas, objetos de marfim e até mesmo ossos. Depois da coleta de todos, serão realizadas análises e catalogação entre coleções de inventário