Chave de torre é devolvida com bilhete anônimo após quase 50 anos

ANÚNCIO

Recentemente a chave de uma torre foi devolvida juntamente a um bilhete de desculpas na Inglaterra. De acordo com as informações que foram divulgadas na quarta-feira (09), no Daily Mirror, a chave pertence a uma torre do século XI.

Não é de hoje que objetos roubados a anos são encontrados ou devolvidos de repente. Um quadro valioso que foi roubado por um casal de ladrões em 1985, foi encontrado em um sótão em 2017. 

ANÚNCIO

A chave do portão estava desaparecida há 47 anos, e quando devolvida e foi recebida pela preservação histórica da Inglaterra. As autoridades britânicas ainda não sabem a história por trás da chave. 

Chave de torre é devolvida com bilhete anônimo após quase 50 anos
Fonte: (Reprodução/Internet)

Chave foi roubada em 1973 e entregue em 2020 

O jornal Daily Mirror diz que pouco se sabe sobre a história da construção ou o propósito original da chave. Com isso, foi acrescentado certo mistério na chave que foi entregue na véspera de Natal. Ainda não se sabe o remetente que enviou o objeto. 

A chave em si pertencia a uma das portas da Torre de São Leonardo, que está localizada no condado de Kent, litoral sul da Inglaterra. No bilhete estava escrito “emprestada em 1973, devolvida em 2020”. 

ANÚNCIO

A partir disso, foi criada uma campanha para que o remetente da chave seja identificado e se apresente. Caso o indivíduo seja achado, ele ganhará gratuidade nas atrações da agência. 

Pintura roubada é encontrada 30 anos depois 

Um caso parecido ocorreu nos Estados Unidos em 2017, quando uma obra de arte roubada em 1985, foi encontrada em 2017. A obra foi roubada por um casal que conseguiu fugir sem deixar pistas. 

No entanto, os seguranças relatam que a mulher teria os distraído enquanto o homem pegava a obra rapidamente. O assalto durou cerca de 15 minutos, e foi percebido pelos seguranças depois de alguns minutos. 

Em 2012, o casal de ladrões veio a falecer e acabaram esquecendo a obra no próprio sótão. A tela só foi encontrada em um bazar de garagem que os filhos do casal fizeram. A pintura foi vendida em US$2 mil, mas se estima que a mesma valha US$160 milhões.