Cientistas estudam reações cerebrais de liberais e conservadores em temas similares

ANÚNCIO

Como duas pessoas de ideologias políticas diferentes reagem fisiologicamente ao mesmo tema? Essa foi a dúvida objeto que motivou pesquisadores da Universidade da Califórnia, da Universidade Johns Hopkins e da Universidade de Stanford a realizar uma pesquisa mapeando os cérebros de dois grupos de visões divergentes.

Buscando compreender as respostas cerebrais de conservadores e liberais sobre temas similares no âmbito da política, um estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences revelou o que acontece na cabeça dos participantes de espectro mais voltados para a direita e para a esquerda.

ANÚNCIO

Como instrumentos foram utilizados vídeos sobre diferentes temas, entre eles imigração, um dos assuntos mais polêmicos nos Estados Unidos. Conforme ambos assistiam ao mesmo vídeo foram realizadas medições de atividade cerebral, o que indicou respostas divergentes.

Cientistas estudam reações cerebrais de liberais e conservadores em temas similares
Fonte: (Reprodução/Internet)

Campos opostos, respostas diferentes

Cientistas norte-americanas publicaram estudo que busca desvendar o funcionamento do cérebro de uma pessoa que se declara de ideologia liberal e dos que afirmam ser de ideologia conservador. Para isso, cerca de 38 indivíduos adultos das duas vertentes tiveram o seu cérebro escaneado durante a pesquisa.

Para realizar o monitoramento, os participantes foram estimulados com uma série de vídeos e notícias acerca de temas da política, entre eles, política migratória nos EUA, propagandas eleitorais, políticas públicas com viés de direita e esquerda, entre outros. Os grupos foram separados durante as exibições conforme opiniões divergentes. 

ANÚNCIO

Na Era Trump, o presidente iniciou uma grande obra para criar uma barreira entre o país e o México. Durante a passagem desse tema, os cérebros de conservadores e liberais responderam de formas diferentes. Na maioria das vezes, a atividade cerebral tinha picos ou quedas, geralmente quando se elevava entre os conservadores, diminuía entre os liberais.

Uma fotografia da polarização entre conservadores e liberais

Os diferentes picos de atividade neural de conservadores e liberais ficou bem nítido quando os vídeos faziam uma apelação ao lado emotivo, mas não se trata de um dado que encerra o assunto da polarização, na verdade os cientistas acreditam ser apenas um recorte, uma fotografia desse fenômeno

Outras áreas de estudo como a sociologia, psicologia e neurociência também estão desenvolvendo pesquisas com o intuito de entender como as pessoas simpatizantes de determinada ideologia política interpretam uma mesma notícia a favor da sua visão.

Estudo da linguagem para convencimento

A pesquisa pretende despontar para a área da linguagem, onde o monitoramento focará na atividade cerebral diante dos sentidos de palavras específicas entre as vertentes ideológicas, assim sabendo como as pessoas são afetadas por uma mensagem.

Cientistas estudam reações cerebrais de liberais e conservadores em temas similares
Fonte: (Reprodução/Internet)

Segundo acreditam alguns dos coautores do estudo, a linguagem poderia assim ser adaptada para quem irá recebê-la considerando os seus valores, o que poderia ser uma melhor forma de argumentação para convencer tanto democratas quanto liberais e conservadores.

Portanto, fica claro que as palavras selecionadas detém muita importância no processamento final da informação. Saber usá-las a favor da diminuição da polaridade é uma estratégia que só será eficaz quando entendermos como o outro compreende uma mesma mensagem.