Sapato da rainha Maria Antonieta é leiloado por 282 mil na França

ANÚNCIO

Recentemente, a casa de vendas Osenat informou ao público que o sapato branco feito de pele de cabra e seda, pertencente à Maria Antonieta, foi leiloado no domingo (15) em Versalhes, na França. 

Maria Antonieta foi uma arquiduquesa da Áustria e rainha consorte da França e Navarra. A dama era detestada pela corte francesa, na história, era odiada pelo povo que a acusava de ser uma mulher promíscua. 

ANÚNCIO

O sapato teve o valor final de 43.750 euros, aproximadamente R$282 mil em conversão direta. O calçado tem 22,5 centímetros de comprimento, o que significa que a dama Maria Antonieta calçava aproximadamente o número 34. 

Sapato da rainha Maria Antonieta é leiloado por 282 mil na França
Fonte: (Reprodução/Internet)

Sapato de Maria Antonieta foi passado para sua primeira criada 

Maria Antonieta era muito conhecida por conta de suas luxúrias que eram compradas com o dinheiro do povo. Por isso, o sapato que foi leiloado possui pele de cabra, sola de couro e um salto de 4,7 centímetros. No peito do pé é possível visualizar quatro fitas plissadas sobrepostas.

O calçado de Maria Antonieta chegou até as mãos de Marie-Emille Leschevin, amiga da primeira criada da rainha, e por isso ficou conservado por gerações. Outras peças utilizadas pela duquesa já foram leiloadas há alguns meses. 

ANÚNCIO

Em maio deste ano, foi a leilão um baú da suíte da rainha Consorte da França e uma grande toalha utilizada em sua coroação, em 1775, também arrematadas. Em episódio recente, uma família da Inglaterra entrou em choque quando descobriu que possuía um espelho pertencente à Maria Antonieta.

Família britânica descobre que possuía espelho de Maria Antonieta  

De acordo com uma reportagem publicada no portal de notícias Daily Mail, uma família na Inglaterra se assustou quando descobriram que possuíam em sua casa um espelho que pertenceu originalmente à Maria Antonieta. 

Segundo o portal de notícias, o espelho estava pendurado na parede na residência dos britânicos por 40 anos. Anteriormente, o objeto pertencia ao antigo residente da habitação, que quando morreu passou a pertencer à família que habitava a casa. 

Especula-se que o objeto pertence ao século 18 e fazia parte da enorme coleção dos palácios de Antonieta, na França. A história do objeto ainda está confusa, mas de inicio foi registrada como comprado por Napoleão III. Depois da descoberta, o espelho será leiloado em um evento que ocorrerá em novembro.