Desenho milenar de gato é encontrado em deserto do Peru

ANÚNCIO

Um desenho de um gato com mais de 37 metros de comprimento foi encontrado no deserto de Nazca, no Peru. O geoglifo foi descoberto por arqueólogos nas Linhas de Nazca, onde se encontram outros desenhos milenares.

A figura do felino foi avaliada com dois mil anos de idade onde é considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Segundo o Ministério da Cultura peruano, a descoberta foi feita sem intenções.

ANÚNCIO

Situada a 300 km de Lima, a figura foi encontrada por trabalhadores que atuavam na obra de uma plataforma de observação próxima à região. Segundo o governo do país, a figura estava quase invisível por conta da erosão natural.

Desenho milenar de gato é encontrado em deserto do Peru
Fonte: (Reprodução/Internet)

Desenho se mantém vivo pelo baixo nível de erosão

Para visualizar claramente a figura desenhada foi preciso procedimentos de limpeza e restauração. A partir disso, linhas de até 40 cm foram vistas. Para os especialistas, as linhas foram feitas por escavações no solo, até que fossem encontradas camadas de cor diferente. 

O deserto é exposto a poucas quantidades de chuva e vento, por isso a erosão da figura foi sutil. Segundo cálculos científicos, o gato foi desenhado entre 200 anos a.C e 100 a.C, mas continua viva.

ANÚNCIO

Geoglifos são comuns nas linhas de Nazca, uma região conhecida por agrupar diversas figuras no solo. A cultura de povos que ali habitavam utilizava do desenho para rituais religiosos. Entretanto, alguns outros intelectuais discordam da afirmação predominante.

Representações felinas são tradicionais dos povos Paracas

A data apurada pela pesquisa científica apurou que, possivelmente, os povos que desenharam o gato foram os Paracas, que vieram anteriormente dos Nazca. Isto porque, além do recurso de contagem do tempo, a conclusão foi relaciona aos Paracas, pois eles preferiam desenhar em solos íngremes em detrimento aos Nazca, que optavam por terrenos planos.

Também é analisado que as figuras felinas são tradicionais desta cultura e já foram encontradas em tecidos e cerâmicas. A descoberta demonstrou que outras representações em solo podem existir ainda. Em torno de 80 desenhos menores foram encontrados na região nos últimos anos.

A preocupação das autoridades públicas é de preservar o patrimônio que são os geoglifos. Pelo teor exótico, não raras vezes as obras podem ser atacadas. Um caminhoneiro danificou algumas linhas de uma figura da região, e foi preso pelo crime.