Trump recusa participar do segundo debate presidencial virtual

ANÚNCIO

Nesta quinta-feira (8), a comissão organizadora dos debates presenciais dos Estados Unidos, entre Joe Biden e Donald Trump, divulgou que o segundo embate será feito virtualmente. 

O encontro agendado para o dia 15 de outubro pode ser desfalcado por Donald Trump que, em entrevista ao programa de TV Fox, afirmou que não está disposto a participar de um debate online.

ANÚNCIO

O primeiro debate eleitoral foi feito presencialmente, no dia 29 de setembro. Entretanto, dois dias depois Donald Trump foi diagnosticado com a Covid-19. 

Trump recusa participar do segundo debate presidencial virtual
Fonte: (Reprodução/Internet)

Debate remoto seria alternativa para preservar a saúde dos candidatos

Após o anúncio de Trump da infecção pelo novo coronavírus, a comissão que administra os debates presidenciais dos Estados Unidos teve que repensar a segunda edição do embate, e optou por realizar o evento remotamente.

Trump chegou a ser hospitalizado por conta do vírus, no dia 3 de outubro. Na última segunda-feira (5), o presidente norte-americano afirmou estar ansioso para o segundo debate com o democrata Joe Biden.

ANÚNCIO

Entretanto, em entrevista à emissora Fox, o republicano disse que ficou sabendo da opção virtual apenas nesta quinta-feira (8), e que a comissão estaria protegendo Biden. Por fim, se recusou a participar do evento.

“Eu não vou perder meu tempo com um debate virtual, essa não é a ideia de um debate. Senta-se atrás de um computador e se debate, é ridículo. Isso não é aceitável para a gente”, afirmou o presidente.

Primeiro debate foi marcado por ataques dos dois lados

O primeiro debate entre os dois candidatos ocorreu no final do mês passado. A conversa foi marcada por interrupções e acusações. Trump interrompeu o oponente diversas vezes, de modo a deixar a distribuição do tempo comprometida.

Dentre os assuntos abordados, os destaques foram a pandemia do coronavírus, a violência policial racista e a preservação do meio ambiente. 

Caso o segundo encontro aconteça, o moderador será Steve Scully, que conduzirá o confronto de Miami. As perguntas serão feitas por eleitores do sul da Flórida.