Aumentam denúncias de abuso sexual contra o médico Abib Neto

Após as primeiras denúncias de abuso sexual contra Abib Maldaun Neto, médico do estado de São Paulo, em uma semana, o número dobrou. As queixas tratam de abusos realizados no consultório do profissional da saúde, no bairro do Jardins em São Paulo.

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) concentra todos os casos na ficha do médico. A reportagem da GloboNews levantou que entre terça-feira (22) e quinta-feira (24), quatro mulheres se apresentaram na justiça para denunciar casos contra o Abib.

Ao todo, oito ex-pacientes prestaram queixa na delegacia. A deputada estadual Marina Helou (Rede Sustentabilidade), pediu que a licença do médico seja cassada, e que o nutrólogo se afaste de suas funções. A Comissão de Defesa dos Direitos das Mulheres da Assembleia Legislativa (Alesp) acompanha o caso.

Aumentam denúncias de abuso sexual contra o médico Abib Neto
Fonte: (Reprodução/Internet)

Denúncias cresceram após reportagem

Abid Maldaun Neto foi condenado pela Tribunal de Justiça de São Paulo, em segunda instância, a 2 anos e 8 meses de reclusão. O crime foi violação sexual mediante fraude. Mesmo assim, o nutrólogo continua com as atividades hospitalares, sob autorização do Cremesp.

Em 2018, o médico sofreu denúncias e foi condenado em primeira instância. Entretanto, a defesa de Abib conseguiu levar o caso para segunda instância. No último domingo (20), após a reportagem da Rede Globo, novas queixas foram feitas. 

Ao notar isto, o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) criou um e-mail para o recebimento das denúncias, o endereço de e-mail é o somosmuitas@mpsp.mp.br. O MP de São Paulo afirmou que todos os dados seguirão em sigilo.

Médico diz estar com consciência tranquila

Os advogados do médico, dizem que o processo está sendo resolvido sob sigilo judicial para que a privacidade dos participantes do caso fosse resguardada. Ainda, foi ressaltado pela defesa que a presunção de inocência é permitida pela Constituição Federal.

“Mantenho a consciência tranquila […] jamais pratiquei qualquer ato imoral ou ilegal contra qualquer paciente ou cidadão. […] por esta razão sempre colaborei com o processo, comparecendo em todos os atos e me colocando à disposição da justiça”, publicou Abib Neto, em nota oficial.