Descubra como se preparar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal

ANÚNCIO
ANÚNCIO

O concurso público da Polícia Rodoviária Federal sempre é um dos mais aguardados no Brasil. Existem pessoas que passam anos estudando para esse objetivo. Há motivos para isso. Só que apenas quem está preparado é quem tem sucesso nas provas. 

ANÚNCIO

Os salários dos agentes da Polícia Rodoviária Federal são atrativos. A remuneração inicial parte de R$ 10.357,88 e ainda tem aqueles vale-alimentações que partem de R$ 400. Fora outros benefícios que são consolidados na carteira de trabalho.

Para quem está interessado, nesse conteúdo nós vamos trazer todas as principais informações sobre esse concurso público, que é um dos mais disputados no Brasil. Afinal, as provas são classificatórias e eliminatórias, o que exige muita atenção de cada candidato. 

Descubra como se preparar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal
Foto: (reprodução/internet)
  • Como é a carreira de um policial rodoviário federal
  • O que precisa para entrar na PRF
  • Como é a prova da PRF
  • Como é a prova física da Polícia Rodoviária Federal
  • Como estudar para PRF do zero

Como é a carreira de um policial rodoviário federal

Essa Polícia foi criada em 1928 e teve várias mudanças desde esse ano. O que não mudou é o propósito: de realizar o policiamento ostensivo em todas as rodovias do país. Por isso, no começo foi chamada de Polícia das Estradas

ANÚNCIO
Descubra como se preparar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal
Foto: (reprodução/internet)

Com isso em mente, fica mais fácil entender o papel do Policial Rodoviário. Ele é responsável por executar as atividades como planejamento de operações, fiscalizações de trânsito e combate à criminalidade. Ou seja, é um agente de segurança pública das estradas.

O trabalho do profissional vai acontecer em vários lugares. Pode ser na sede, que fica em Brasília ou em uma das 27 superintendências regionais. Ou ainda em uma das 150 delegais ou 413 unidades operacionais. Portanto, muitas cidades.

Qual é a jornada de trabalho 

A jornada de trabalho também mudou com o tempo. Após a Constituição de 1988 mais ainda. Com a Instrução Normativa 99, o regime se tornou em escala de plantão. Logo, existe a compensação de horas em uma modalidade que funciona no formato: 24 horas por 72 horas.

ANÚNCIO

Assim, existe um certo limite de horas trabalhadas que é de 40 horas na semana. Em caso de horas extras, precisam ser compensadas. Ou seja, o policial ganha folga, o que deve acontecer na mesma Unidade Gestora que acumulou o horário. 

Quanto ao plano de carreira, ele é horizontal. Dessa forma, existe um único cargo, só que com 4 classes e 18 padrões. Então, quando passa no concurso, o agente se torna um Terceira Classe. E ele vai subindo de cargo até chegar na Classe Especial. O salário também aumenta.

O que precisa para entrar na PRF

Essa dúvida vai ser respondida em cada novo edital da PRF que surgir. No geral, os candidatos devem comprovar requisitos, como ter uma CNH B ou superior, além do Curso de Formação Policial, idade mínima e passar nas provas seletivas, através de concursos.

ANÚNCIO
Descubra como se preparar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, aqui vale um ponto interessante sobre a idade. Com base no documento oficial, é exigido que o ingressante tenha diploma de curso superior completo em graduação e idade máxima de 35 anos no ato da publicação do edital de abertura da PRF.

E puxando gancho do que vimos acima, a escolaridade é sim um requisito obrigatório. E a pessoa tem que ser graduada em qualquer urso de ensino superior reconhecido pelo MEC, Ministério da Educação e da Cultura. E pode ser de qualquer área.

O que devo estudar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal

Se a sua pergunta é sobre o que cai na prova da PRF, considere que o primeiro passo é saber todos os temas mais básicos e comuns. Isso porque independente da banca organizadora ou do ano das provas, são disciplinas que nunca faltam. Por isso, necessárias.

Com base nas últimas edições, a gente pode até ter uma ideia mais real dos percentuais de perguntas de cada tema. As perguntas de língua portuguesa foram as mais comuns, sendo que representam 20 questões. Depois, matemática ou raciocínio lógico, com 8.

Aí vem os temas com menos perguntas que caem na prova, mas sempre caem, como: informática (6), noções de física (6), ética no serviço público (4), geopolítica brasileira (4), história da PRF (2) e noções de direito administrativo (5).

Como é a prova da PRF

Além das perguntas que acontecem em testes, onde só há uma resposta correta, também tem a redação. Ao todo, o candidato possui 4 horas e 30 minutos para finalizar as 120 questões e mais o discurso escrito. A prova tem natureza eliminatória e classificatória.

Descubra como se preparar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal
Foto: (reprodução/internet)

Curiosamente, além das disciplinas básicas que mencionamos acima, recentemente tem caído muito tema novo. Por exemplo, os concurseiros falam muito sobre um bloco que é sobre a Legislação de Trânsito, que costuma ter questões complicadas de resolver. 

Depois dessa seleção vem o Curso de Formação, que tem uma carga horária de 500 horas e acontece presencialmente ou em formato híbrido, quando se tem a chance de estudar de casa. O curso conta com atividades que podem acontecer todos os dias da semana.

As pegadinhas das provas objetivas

A partir de comentários de professores de estudantes de concursos, existem muitas pegadinhas nesse tipo de prova objetiva. Referente à da PRF, eles mencionam que a redação deixa temas confusos, ao passo que muitos candidatos ficam em dúvida para qual rumo seguir. 

No caso do tema do direito penal, os comentários são de que o último concurso estava bem difícil. Assim, havia questões sobre corrupção ativa, por exemplo. Havia ainda tendências de modo interdisciplinar, que é quando se une vários temas em uma única pergunta. 

Como é a prova física da Polícia Rodoviária Federal

A prova física da PRF é chamada de TAF, isto é, Teste de Aptidão Física. Obviamente, a ideia é avaliar a saúde dos candidatos. No último ano, esse tipo de prova eliminou vários candidatos. E essa prova pode ser usada como treinamento para quem vai fazer os próximos concursos.

Descubra como se preparar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal
Foto: (reprodução/internet)

Quem organiza o edital e as convocações é o Cebraspe, conhecido por ser uma banca rígida. E quanto ao TAF, ele considera uma avaliação psicológica. Depois, também vem avaliação biopsicossocial, de títulos e de heteroidentificação.

No caso da TAF, o último concurso teve 5 testes. Nesse caso, ele apenas eliminava aquelas pessoas que não conseguiam cumprir o mínimo. Isto é, flexões em barra fixa, shuttle run, impulsão horizontal, flexão abdominal e corrida de 12 minutos. 

O que mais reprova no TAF da PRF

Alguns profissionais que já aplicaram a TAF nesse concurso público já deram entrevistas contando o que mais reprova os candidatos nesse tipo de teste. Um deles menciona a postura. Sim, a postura incorreta ao realizar um exercício é motivo de eliminação do candidato.

Um exemplo vem da barra. A flexão nela precisa acontecer ao encostar o queixo na barra e os braços devem ficar flexionados. Se isso não acontecer, a pessoa queima a prova. Outra reprova comum é na corrida. Esse é um exercício simples, só que exige preparo psicológico. 

Como estudar para PRF do zero

Para quem ainda não criou a rotina de estudos e vai começar agora, tudo bem. Dá sim para estudar do zero assim como dá para estudar para a PRF sozinho. Só que a pessoa vai precisar de planejamento, organização e determinação, também. 

Descubra como se preparar para o concurso da Polícia Rodoviária Federal
Foto: (reprodução/internet)

Um bom exemplo vem do fato de que a prova de Redação ou prova discursiva da PRF vale 20 pontos, o que é um bom percentual da prova toda. Então, em até 30 linhas, a pessoa tem que saber usar as palavras a seu favor e discursar sobre temas atuais. 

Só que além das provas, também vale a dica para cumprir os requisitos, como idade, a TAF, a graduação e ter uma CNH. Após isso, sim, aí vem os estudos. Uma boa dica nesse caso é começar pelos temas básicos e depois ir aprofundando. 

Em quanto tempo dá para passar na prova da PRF

O tempo de estudo para um concurso público é muito relativo. Quem se dedica por horas no dia, possivelmente, tem mais chance de ir bem nas provas. O mesmo vale para quem tem mais facilidade no aprendizado. Assim, todo diferencial pode ser determinante. 

O que se recomenda é a seriedade no estudo. Isso torna possível que o candidato aprenda mais a cada nova leitura. Usar apostilas, vídeos e fazer cursos certos também é uma ótima referência porque agiliza todo o processo. 

No Youtube há vários vídeos gratuitos e bons, porém, é preciso procurar. E essa pesquisa também faz parte do estudo. Um último conselho que sempre dá muito certo é o de fazer simulações, que nada mais é do que fazer provas anteriores, de concursos passados. 

Os próximos concursos públicos da PRF

Quem estuda para concursos e as próprias escolas focadas nisso índica que para os próximos anos vão ter um concurso público da Polícia Rodoviária Federal. Se não for nesse ano, com certeza, no outro. Isso porque há um número de cargos vagos que é bem grande. 

Acredita-se que no país todo tenham mais de 1.500 vagas para os agentes da PRF. Os salários partem de R$ 10.000,00 e é preciso ter nível superior em qualquer área. A idade mínima exigida é de 18 anos e a máxima é de 65 anos. Ter CNH também é necessário.